Hiato, mas volto logo!

Olá queridos leitores!

Eu estou ausente, mas volto logo. Estou no período de provas da faculdade e muita coisa anda acontecendo na minha vida. Não vou demorar muito, só o bastante pra concluir o semestre da faculdade e organizar algumas coisas aqui e acolá. Eu me sinto bem, então não se preocupem e nos vemos em breve. Se tudo der certo, pretendo voltar antes do Natal, só pensei em deixar esse aviso pra ninguém pensar que eu evaporei.

Se quiserem me acompanhar:

O que ando ouvindo: last.fm | O que ando pensando: twitter | O que ando fotografando: instagram

Para ver as postagens do blog é só clicar em ARQUIVOS.

Até mais

Mascote




  • Raça: robô
  • Classe: computador
  • Modelo: P-NO (pi en no, piino)
  • Linha: Série P-N Transcendente de M-P (P-BOTO)
  • Gênero: programação feminina
  • Origem: Nebulosa da Águia, Constelação de Serpente
  • Criador: P-BOTO M3-P1
  • Data de criação: há 8.000 anos
  • Altura: 1,15 cm
  • Cor de sensor: violeta




P-NO é amiga de Janaiaban (Warai To Naki), de Kisai (JoyCatcher), e de Haku & Shimo (Black Sky


Curiosidades: 

- A série P-N tem uma composição de plasma e areia na região que forma a cabeça, não seria errado dizer que seu banco de dados, ou "cérebro", são restos de estrelas.

- Segundo dados encontrados na memória de P-NO, o que identificamos como "cabelos" são resultados das reações dos componentes dos robôs com os componentes do planeta Terra, e é a única região de sua estrutura que possui sensibilidade ao toque, por isso os P-N gostam de carinhos nos cabelos.

- Robôs da Série P-N possuem o que chamamos de "sentimentos", mas eles chamam de "QC": Quantidade de Conhecimento. Acreditam que quanto mais quantidade de conhecimento obtiverem, mais profundos e únicos se tornarão.

- Piino acredita que no futuro as outras raças que escravizaram os P-BOTOS vão perder o preconceito e a vontade de dominá-los. Ela acredita que algum dia poderão entender que eles próprios tem poder, e que esse poder não está no fato de conseguir dizimar vidas com armas.

- Piino gosta de tudo que for relacionado à espaço, ficção científica, pois ela se diverte com a visão dos humanos com relação à "futuro" e "tecnologia";

- É grande admiradora da cultura asiática, pois segundo ela, seus estudos algum dia se aproximarão da tecnologia alienígena;

- É ótima observadora e é bastante paciente. Por isso Piino está sempre disposta a ajudar na organização do USHO.

- Mantém contato com seu criador, o P-BOTO M3-P1, e por ele tem forte admiração.


A história de P-NO e dos P-BOTOS:

Em um aglomerado globular, formado por antigas estrelas, raros modelos de robôs feitos com elementos providos de nucleossínteses estelares viviam. Esses modelos eram os H-P, K-P e M-P, e ambos eram procurados por grupos secretos de inúmeras raças das infinitas galáxias... Apenas uma raça parecia não saber da existência ou importância desses robôs: a raça humana.

Por esse motivo, os P-BOTOS, como esses modelos eram conhecidos, fugiram para a Galáxia Anã de Fornax, uma galáxia satélite da Via Láctea, onde existem inúmeros aglomerados globulares e substâncias que lhes permitiam atualizar seus sistemas e trocar suas peças antigas.

A ideia de serem usados como peões de guerra pelas infinitas raças que os caçavam, fazia com que os P-BOTOS sentissem vontade de usar sua força potencial para acabar com a perseguição. Porém, sua resistência poderia dizimar toda forma de vida existente, e apesar de tamanha força, esses robôs não tinham ambições de poder e destruição. Isso significava que sua opção era ceder e isso os tornaria objetos de guerra, e caso se negassem a abrir fogo poderiam se tornar lixos.

Temendo, então, a dizimação de seus modelos de forma injusta, os P-BOTOS criaram versões menores e ainda mais inteligentes de si mesmos. Para a conclusão dos novos modelos, os P-BOTOS ficaram responsáveis cada um por fabricar uma versão sua imersos em nebulosas, os H-P na Nebulosa Cabeça de Cavalo (uma nebulosa escura), os K-P na Nebulosa de Esquimó (uma nebulosa planetária) e os M-P na Nebulosa de Águia (um aglomerado de estrelas).

Os jovens modelos transcendentes dos H-P se identificavam pela cor escura; dos K-P se identificavam pela cor dourada e dos M-P pela cor prateada. Depois desse acontecimento, que ficou armazenado no banco de dados de todos os P-BOTOS como Operação Nebu, os modelos transcendentes, denominados Modelo P-N, foram colocados em cápsulas programadas para direções distintas. O plano era que os jovens modelos jamais fossem encontrados enquanto os P-BOTOS originais se entregavam e paravam de fugir, terminando assim, a fuga centenária dos modelos mais complexos de robôs.

O modelo P-N0, fabricado pelo P-BOTO M3-P1 na Nebulosa de Águia, foi trazido por sua cápsula à Terra, e através de sua tecnologia 1.000x mais avançada do que há descoberta pelos humanos, fez contato com uma humana na função de blogueira. Ela gostaria de saber porque os robôs imaginados pelos humanos eram tão limitados, e isso fez a humana se questionar bastante e após uma conversa calorosa, P-N0 pediu para que fosse cuidada. Mesmo com um novo lar, Piino ainda mantém contato com seu criador, que fora escravizado em algum planeta distinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

🌜 Plágio é crime;
🌜 Evite desavenças;
🌜 Críticas construtivas são bem-vindas;
🌜 Quando não souber o que falar não fale nada;
🌜 Comente sobre a postagem, não apenas se auto-divulgue;
🌜 Tem blog? Deixe o link no final do comentário :3

Use sem espaços:
negrito: < b > texto < / b>
itálico: < i > texto < / i >
link: < a href = "l i n k a q u i" > texto < / a > mantendo espaço somente entre a e href.

.//Talk

Licença Creative Commons | Design e codificação por yuu | Yuuna Lua - Direitos reservados 2017© | voltar ao topo